Mercado Imobiliário 2017: Conheça as Perspectivas para o Próximo Ano

Após um ano cheio de turbulências na política nacional, que refletiu e abalou o setor econômico, chegou a hora de pensar no que vem pela frente. Ninguém mais aguenta ouvir a palavra “crise”, que esteve entre as mais citadas de 2016 e explicava a queda nas vendas do comércio em geral, aumento do desemprego e pessoas endividadas por todo o país.

O setor de imóveis também sofreu as consequências desse período, atrapalhando os negócios tanto de quem desejava comprar como vender. Contudo, as expectativas para o mercado imobiliário em 2017 são melhores e prometem esquentar as transações. Confira os fatores que colaboram para a previsão!  

Crescimento no mercado imobiliário 2017

1. Inflação

Depois de alguns anos de estabilidade, a inflação alcançou o percentual de 10,7% em 2015. De lá para cá houve melhoras e esse ano deve terminar com um índice de, aproximadamente, 7%. Para 2017, as previsões são mais otimistas: 5,07%, podendo chegar a 4,5%, de acordo com o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. Essa situação é benéfica para o mercado imobiliário brasileiro, que conseguirá manter o preço dos imóveis e a lucratividade mais estável.

2. Taxa de Juros

Em 2017, a taxa de juros nacional deve sofrer redução. A estimativa é de que atinja os 11%, colaborando para o maior consumo das famílias e a injeção de capital nas empresas, refletindo direta e positivamente na melhora e no crescimento da economia.

3. Produto Interno Bruto (PIB)

O PIB é responsável por medir a atividade econômica e a rentabilidade de uma região. Quanto maior o valor do Produto Interno Bruto, maior é o investimento, consumo e vendas do local. A previsão de crescimento do PIB para o próximo ano é de 1,3%, melhorando as perspectivas para o mercado imobiliário em 2017.

4. Investimentos

A queda da inflação e da taxa de juros também colabora para o aumento dos investimentos em geral. Após uma grande queda em 2016, esse fator deve voltar a crescer no próximo ano. O valor de crescimento estimado é de 4%. Ou seja, o mercado imobiliário deve comemorar uma melhoria nas vendas.

Mulher assinando contrato de compra de imóvel

5. Confiança e Renda do Consumidor

A baixa da economia dos últimos anos desacelerou o comércio e provocou o aumento do número de pessoas desempregadas em todo o país. Esse fator fez com que a inadimplência crescesse e, consecutivamente, o crédito concedido pelos bancos e credores ficou menor e mais difícil de adquirir. As perspectivas para o próximo ano é de que essas condições melhorem, já que o mercado deve ficar aquecido.

Como Esses Fatores Irão Influenciar o Mercado Imobiliário em 2017

Todos esses fatores contribuem para o fortalecimento da economia, gerando resultados positivos. Dessa forma, os consumidores ficam mais confiantes com a melhor condição financeira e decidem mais facilmente em adquirir bens maiores, como comprar o primeiro imóvel, por exemplo.

Já para quem está querendo vender a sua propriedade, ganha com o aumento de possíveis compradores, além da possibilidade de negociar mais facilmente.

Imagens: Misturebas e Vida de Corretor de Imóveis.

Comments

comments

Faça um comentário