Minha Casa, Minha Vida: Como Fica o Programa em 2015

O “Minha Casa, Minha Vida” é o programa do Governo Federal que permitiu que milhões de brasileiros tivessem acesso a casa própria, através de opções mais atrativas de financiamento, com condições de pagamento e taxas de juros proporcionais a renda de cada família.

Em 2015, o programa deve entrar em sua terceira fase e a previsão é que isso ocorra ainda no primeiro semestre, com previsões para o final de maio e início de junho, segundo a presidente da Caixa, Miriam Belchior – a qual também afirmou que os primeiros contratos desta nova fase devem ser firmados no segundo semestre, para que as obras comecem até o final deste ano.

Uma das principais mudanças, prevista para a terceira fase, é a inclusão de uma nova faixa de renda ao programa. Atualmente, são três: uma para até R$ 1.600 mensais, outra até R$ 3.275 – ambas subsidiadas – e a terceira, para renda entre R$ 3.275 e R$ 5.000. A nova faixa se enquadraria entre as duas primeiras, atendendo famílias com renda entre R$ 1.000 e R$ 2.000, oferecendo um subsídio maior do que R$ 25 mil.

Outra alteração planejada diz respeito a altura máxima dos prédios do programa, que atualmente é de 4 andares. A proposta é que esse número aumente, para que haja um melhor aproveitamento da área urbana das cidades.

A expectativa é que 3 milhões de residências sejam entregues entre 2015 e 2018 – sendo que dessas, cerca 350 mil moradias serão entregues ainda no primeiro semestre deste ano, correspondendo a 2° fase do programa.
Enquanto a terceira fase não é iniciada, a segunda fase permanece em vigor, então se você planeja construir uma residência, já pode dar inicio ao processo de financiamento.

Imagem: Minas News e divulgação.

Comments

comments

Faça um comentário